terça-feira, 23 de março de 2010

Obrigatório? Só o amor pelos livros.

Discutir literatura obrigatória no nível escolar é quase tão perigoso quanto entrar em discussão sobre religião, esporte e futebol.

Mas é preciso falar do tema, mais do que isso: repensar. No início do século passado não tínhamos televisão, vídeogame, computadores, internet, redes sociais, celulares ou qualquer outra tecnologia como as que existem hoje desviando a atenção dos jovens. Eles tinham o rádio, os livros e um mundo cheio de regras e proibições. Era natural, portanto, que a "alfabetização literária" acontecesse naturalmente. Era o único caminho para descobrir, explorar, viver outras realidades. Machado de Assis ou José de Alencar falavam de uma realidade que não era tão antiga assim para o que eles viviam. Mas isso já não é uma verdade atualmente. O que será que encantará mais um jovem: ler um texto no qual temos canapés (e não é de comida que falo) em um cômodo e as pessoas se locomovem por tílburis ou um outro texto em que jovens como eles têm os mesmos hábitos ou se aventuram em mundos paralelos?

A resposta e a fórmula são muito simples: dê a um jovem a chave para a fantasia e ele não mais irá abandoná-la. Pense nas crianças e adolescentes dos anos 20 e no que significaram para eles leituras como Monteiro Lobato ou Mark Twain? É só transpor isso para o dia de hoje e será possível entender o que Harry Potter foi capaz de fazer com nossos adolescentes.

Então por que se diz que o jovem de hoje não gosta de ler? Basta analisar as ideias difundidas atualmente para encontrar a resposta. Temos a escola mantendo um modelo antigo, e tantos outros acadêmicos corroborando com a ideia de que os clássicos devem ser leitura obrigatória para jovens de 11 a 17 anos. Tenho um adolescente em casa, apaixonado por livros, e digo com a experiência de quem ama a literatura e é mãe: os jovens de hoje não têm maturidade para apreender um clássico. Não sem a bagagem literária que eles não receberam. Mais do que isso, temos um modelo que considera que esse jovem só é culturalmente aceitável se ler os clássicos. Então, ele se torna um pária sem nem saber o que significa isso.

Precisamos despertar nessas crianças o amor pelos livros. Um amor que uma vez aprendido, não se cura. Sabe como foi a injeção que inoculou esse vírus maravilhoso em mim? No antigo primário, uma injeção de poemas, encenações de textos de Maria Clara Machado e, no ginásio, textos de aventuras da tradicional Coleção Vaga-lume. E aqui estou hoje: sem preconceitos. Adorando Clarice, Machado, Garcia Marquez, Fernando Sabino, Flaubert, entre tantos outros, assim como admirando o texto e o trabalho que escritores como J.K. Rowling e Thalita Rebouças estão fazendo. Meu filho leu o primeiro livro de Harry Potter aos 7 anos. Aos 8, devorava os livros seguintes, com mais de 300 páginas. Acho que não é preciso dizer mais, não é?

Se eu tivesse que montar uma receita de bolo para os professores, ela seria assim:

1. Treine a fantasia. Faça rodas de leitura antes das crianças aprenderem a ler;
2. Exercite a fantasia. Dê para alunos do 2º ao 5º ano livros que despertem o lado lúdico;
3. Coloque em prática a fantasia. Faça os alunos "viverem" o livro, encenando peças de teatro com obras que despertem a fantasia e a imaginação;
4. Incentive a fantasia. Dê para as crianças de 6º ao 9º ano contos e novelas de aventuras, que expressem suas angústias e dúvidas. E proponha que eles interajam com esses livros, mudando suas histórias, criando continuações.
5. Exemplifique a fantasia. Vale para pais e professores: deixe seus alunos e filhos lhe verem com um livro nas mãos. Mantenha estantes de livros em casa e na escola, ao acesso deles. Deixe livros sobre as mesas, sobre a cama. Leia para eles trechos que achou engraçados ou inteligentes. Desperte a curiosidade.
6. Desmistifique a fantasia. Nunca transforme a literatura numa obrigação.
7. Incentive a liberdade. Não tenha preconceitos quando uma criança ou um jovem estiver lendo um livro. Principalmente, se esse pequeno objeto estiver arrancando um sorrindo dele.

Hoje saiu na Megazine do Jornal O Globo uma matéria muito boa a respeito da leitura obrigatória nas escolas ("Até que ponto as listas de livros cobradas pelas escolas despertam o interesse pela leitura"). Vale a pena conferir. Leia também, em O Globo, a recomendação de alguns escritores sobre o tema e a lista obrigatória de alguns colégios de Ensino Médio.

5 comentários:

Fatima Cristina disse...

Oi Ana!

achei ótimo o seu post e suas dicas despertar o interesse dos pequenos pela leitura.

Hoje mesmo eu participei de um dia de leitura na escola do meu filho melhor. Os alunos apresentaram seus livros prediletos com cartazes e leituras e os pais foram convidados a lerem partes de livros que poderiam motivá-los a lerem mais. Foi muito legal.
Link das fotos que tirei lá: http://migre.me/rzdi

Beijos!

Ana Cristina Melo disse...

Fatima,

que iniciativa legal. Essa integração pais x professores x livros x alunos/filhos é uma ótima ideia.

Bjs

* Fada * disse...

*Ana Cristina, bom dia !!! *

Estou aqui conhecendo este teu

espaço graças a uma sugestão da

*Fátima no blog dela ("Boa

Baltazar !").

*Ana, gostaria de seguir este

teu blog ! Como faço ?!

*Aproveito para desejar-te

uma *Páscoa com muita ALEGRIA,

chocolates e *Jesus no coração !

*Um abraço.

Ana Cristina Melo disse...

Oi, Fada!

Primeiro, obrigado pelo desejo tão bonito de Páscoa. Que seja assim para todos nós.

Quanto a seguir o blog, sinceramente não sei como fazer. Sei que tem várias pessoas que seguem meu blog (pois aparece para mim a qtd na minha página de entrada), mas eu não sigo ninguém por esse mecanismo do Google. A forma que sigo é colocando o RSS dos blogs que visito sempre aqui ao lado, de forma que eu saiba quando houve uma atualização.

Alguém que saiba seguir um blog, pode dar uma ajuda?

Beijinhos,
Ana

Fatima Cristina disse...

Oi Ana,

A melhor maneira de você facilitar a vida de seus leitores seria de você colocar no "ladinho" do seu blog o gadget de seguidores do Blogger (aquele das carinhas - fotos de perfil).

Se você não gostar desse gadget, quaquer um pode adicionar o seu blog na sua própria lista de blogs seguidos.

Espero ter ajudado.
Beijos!