terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Poema "A boneca"

Acharam! Acharam! Lembram do post que publiquei pedindo quem soubesse o texto completo de um trecho de poema que me marcou? Pois bem, o Wanderlei achou e publicou um comentário com o poema.

Estou muito feliz! Esse texto me trouxe muitas lembranças. Quantas recordações temos da nossa infância? Para alguns, são muitas, para outros, poucas. Mas quantos se lembram do trecho de um poema? Sei que começou ali meu amor pela Literatura, pelo o que ela pode fazer com nosso coração.

Obrigada Wanderlei!

Aqui está o poema, completo, lindo. E irá para um cantinho especial aí ao lado. Pena que não encontrei nada sobre Walter de Freitas na Internet.

"A Boneca"
Walter de Freitas

Aquela boneca velha, toda rota, quase nua
Por uma menina rica foi atirada na rua
Uma pobre lavadeira que passava nessa hora
pensando em sua filhinha apanhou-a sem demora.

Ao vê-la a menina pobre bateu palmas de contente
Como é linda foi dizendo
ó que bonito presente
Assim a boneca velha pela rica desprezada
Achou na menina pobre sua mãezinha adorada.

14 comentários:

Emerson Souza disse...

É incrivel como as palavras "soltas por aí" podem encontrar as mais variadas recepções, tocar as pessoas de formas tão diferentes.
Bjus.

Márcio Ibiapina disse...

O poema é, realmente, belo. Obrigado pelo presente!

APRENDIZ DO FUTURO disse...

Incrível.....
A bastante tempo estava procurando esse poema... Lembro-me que o lia o tempo todo de meu livro de escola...
Hoje, professora, tentava buscá-lo para meus alunos.....
O mais engraçado é que miha pesquisa foi feita no Google através de um trecho do texto que não saiu da minha mente mesmo depois de tantos anos..."A boneca velha pela rica desprezada achou na menina pobre sua mãezinha adorada

Andie disse...

vcs conhecem outro poema do walter freitas?

Ana Cristina Melo disse...

Andie,

infelizmente, no meu caso, não. Mas valeria conhecer. Confesso que por falta de tempo ainda não busquei infs sobre ele.

Abs
Ana

Professora Márcia disse...

Há muito tempo procurava esse poema que esteve presente em meu "primeiro livro de leitura"!
Obrigada pelo presente!!!
Márcia Silva

Ana Cristina Melo disse...

Marcia,

a felicidade é minha em descobrir tantas pessoas que ficaram marcadas por esse poema. Ele é muito especial, não é?

Bjs

Anônimo disse...

Olá!
Fiquei muito feliz ao ver o poema aqui.Aprendi a recitá-lo ainda na infância, de um livro da escola, mas não lembrava mais quem era o autor.
Sou professora e até hoje costumo recitá-lo para meus alunos. É sempre um sucesso!
Valeu!

Iris Lacerda disse...

Nossa este poema marcou muito a minha infância, eu adoro relembrá-lo.

Anônimo disse...

AMEI ENCONTRAR ESTA POESIA JA ALGUM TEMPO PROCURAVA NA NETE E NAO ACHAVA OTIMA IDEIA TEREM POSTADO FIQUEI MUITO FELIZ.

Anônimo disse...

Que maravilha encontrar esse poema. Há muito tempo guardava-o em minha memória. O que achei muito interessante também foram os comentários que coincidem em muito com a minha história em relação a esse poema assim como muitos, eu aprendi num livro de escola, ainda me lembro que era da 3ª série, não lembrava o nome do autor, e assim como muitas hoje também sou professora, amo leituras e pensei em usá-lo com meus alunos, na verdade já cheguei a incluir em algumas citações de poema.
Obrigada pela postagem! Valeu!!!!!

Sandra Kênia disse...

Me emocionei ao encontrar esse lindo texto. ainda hoje, no trabalho, recitei-o e cantei-o, pois ele é uma linda recordação de minha infância, quando me encantei pelo mesmo, na segunda série primária e tratei logo de criar uma melodia. Nunca mais esqueci. vou tratar de emocionar outras crianças.Muito obrigada!!!!!

Anônimo disse...

Eu tambem adoro!!!

Anônimo disse...

Nossa!!! Eu tenho 48 anos esse foi o primeiro poema que decorei na vida aos oito anos. Jamais o esqueci me emocionei ao ler e saber que nenhuma palavra foi esquecida depois de tanto tempo.