quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Rapidinhas literárias

Algumas rapidinhas, mas não menos importantes:


1. Fala-se muito de best-sellers, do lugar de destaque que eles ocupam na mídia, nas livrarias (um lugar que deveria ser maior para a nossa literatura). Para entender um pouco mais o atrativo desses livros deem uma lida no artigo escrito por Carlos André Moreira, para o Zero Hora.

2. Mas best-seller não precisa ser apenas sinônimo de literatura descartável. Pode ser apenas um bom (ou ótimo) livro que vende muito. Cite-se J.K. Rowling que fez de seu Harry Potter um campeão de vendas, sem abandonar a qualidade que se espera de obras literárias. Mas também há clássicos que se tornam best-sellers. Veja que uma obra póstuma, inacabada de Nabokov, o autor de Lolita, tornou-se best-seller na Rússia. Leia matéria completa no Estadão.


3. Albert Camus, autor de várias obras-primas, entre elas O Estrangeiro, morreu em 04 de janeiro de 1960, há 50 anos. Vários artigos saíram a seu respeito. Leia um deles que gostei muito, escrito por Carlos Araújo e publicado no Jornal Cruzeiro do Sul.

4. Sete escritores portugueses, uma brasileira, um espanhol e um mexicano são os dez finalistas do Prémio Literário Casino de Póvoa, no valor de 20 mil euros. O vencedor será anunciado em final de fevereiro. O que de melhor tem nisso: a presença de uma escritora nossa, Adriana Lisboa, que chegou à final com Rakushisha. Parabéns, Adriana! Estamos torcendo por você. Leia mais.

5. Sou apaixonada por cartas trocadas entre escritores. Acho que revela muito do processo criativo, das angústias pelas quais passamos. Estou relendo as cartas trocadas entre Fernando Sabino e Mário de Andrade, e entre Sabino e Clarice Lispector. A releitura é trabalho, pois preciso de algumas informações para o meu romance. Mas releio com prazer, me deleitando novamente. E com alegria leio sobre novo livro que traz à público correspondências de cânones. E dessa vez, ninguém menos que Machado de Assis. O segundo volume de suas cartas chegam às livrarias no livro Correspondência de Machado de Assis Tomo II 1870-1889, numa edição da ABL. O primeiro volume foi lançado ano passado e o terceiro, que vai até sua morte, em 1908, está em edição. Leia mais.

2 comentários:

Paula Laranjeira disse...

Passando para desejar Feliz Ano Novo e agradecer pela contribuição literária...ou melhor pela atualização diante do mundo literário..bjs

Ana Cristina Melo disse...

Obrigada, Paula. Estive um pouco devagar no final do ano passado, pois foi muita correria, mas o tempo está mais ajustado agora.
Um feliz ano novo para você também.