quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Olhar infantil

Estive navegando pelos meus blogs favoritos e achei uma poesia linda do Manuel Bandeira, no blog da Cristiane Rogerio. O presente foi duplo nessa minha visita. Encontrei a indicação do blog da professora Andréa, Sala de Literatura Infantil, e li um texto maravilhoso, que fala sobre resgatarmos o nosso olhar infantil. Vale a pena conferir! Abaixo, tomo a liberdade de reproduzir a poesia do Bandeira.

Balõezinhos
Na feira do arrabaldezinho
Um homem loquaz apregoa balõezinhos de cor:

- “O melhor divertimento para as crianças!”
Em redor dele há um ajuntamento de menininhos pobres,
Fitando com olhos muito redondos os grandes balõezinhos muito redondos.

No entanto a feira burburinha.
Vão chegando as burguesinhas pobres,
E as criadas das burguesinhas ricas,
E mulheres do povo, e as lavadeiras da redondeza.

Nas bancas de peixe,
Nas barraquinhas de cereais,
Junto às cestas de hortaliças
O tostão é regateado com acrimônia.

Os meninos pobres não vêem as ervilhas tenras,
Os tomatinhos vermelhos,
Nem as frutas,
Nem nada.

Sente-se bem que para eles ali na feira os balõezinhos de cor são a única
mercadoria útil e verdadeiramente indispensável.

O vendedor infatigável apregoa:
- “O melhor divertimento para as crianças!”
E em torno do homem loquaz os menininhos pobres fazem um
círculo inamovível de desejo e espanto.

(Manuel Bandeira)

2 comentários:

R. Tomaz disse...

E ao visitar o Blog hoje também recebi dois presentes: o link para o blog de PE e este lindo poema do Manuel Bandeira.

Ana Cristina Melo disse...

Oi, Renato.
Ontem é que eu descobri o blog Produção Editorial, e adorei. Tanto que já foi parar na minha lista de cantinhos prediletos. A referência de vocês ao Portal Memória Roda Viva foi um achado.
Parabéns pelo trabalho que vocês estão fazendo no PE.